Nossa História

A quarta geração da família Tonet que está à frente do empreendimento localizado na Linha 40, no interior de Caxias do Sul, carrega muito mais do que a história dos italianos que aportaram na Serra Gaúcha no final do Século 19. Está no DNA dos descendentes do imigrante Antônio Tonet a dedicação ao cultivo de videiras e a elaboração de vinhos e sucos, e mais recentemente, espumantes.

Um dos filhos, Ângelo Antônio Tonet, ampliou o plantio nas terras da família em Flores da Cunha. Casado com Ângela Laghetto, tiveram 11 filhos. Um deles, Ivo Remi Tonet, nascido em 1945, levou adiante a iniciativa do pai, de produzir as bebidas derivadas da uva. A partir de 1950 a produção passou a ter escala comercial e os negócios prosperaram. Hoje a Cantina Tonet continua a ser uma empresa familiar que ganhou porte, pois ao longo dos anos abriu um restaurante e tem um amplo varejo que recebe semanalmente dezenas de ônibus com turistas de várias partes do Brasil e também do Exterior.

É na Cantina Tonet que seu Ivo e a esposa, Beatriz Maria Mascarello Tonet, podem ser encontrados diariamente acompanhados dos filhos Mosar, Ângelo Márcio e Maicon. Juntos, eles têm no sangue o espírito empreendedor que movimenta a economia da cidade, gera emprego e ajuda a desenvolver o turismo.

Seu Ivo, carinhosamente chamado de Nêne, conta que seu pai vendeu as terras em Flores da Cunha e deu para três irmãos a propriedade na Linha 40. Ao mesmo tempo que trabalhava como metalúrgico, atuava no terreno no plantio das primeiras variedades de uvas. Além das videiras, o casal Ivo e Beatriz criava vacas, porcos e galinhas. Seu Ivo recorda com orgulho da primeira produção de vinho, mil litros da variedade Niágara, que com muito suor foram engarrafados e as frutas amassadas com os pés.

O começo não foi fácil, não havia nenhuma infraestrutura. Os filhos Mosar, Márcio e Maicon foram praticamente criados debaixo dos parreirais. “A vida nos oferece, todos os dias, um obstáculo para ser ultrapassado. Olhando para trás, posso dizer que tivemos mais momentos bons do que ruins. Hoje fico admirado com tudo o que conseguimos fazer. Meu pai me disse para nunca ficar bravo, para levar a vida dando risada”, recorda seu Ivo, com seu jeito simples, enquanto apalpa o inseparável chapéu de palha, ladeado pela esposa Beatriz.

Em 1988 seu Ivo foi para a Itália para reencontrar suas origens. Na Europa aprendeu muito sobre turismo, e foi de lá que trouxe a ideia de ampliar a Cantina construindo espaços com pedras. “É preciso ter vontade para querer crescer, nós tivemos vontade. Quando recebemos os turistas, todos ficam admirados com a estrutura e com a qualidade dos vinhos. É muito interessante o contato diário com culturas diferentes, as pessoas estão sempre interessadas na história, em saber como começamos. Tenho muito orgulho de mostrar o que construímos”, complementa dona Beatriz.

Atualmente, a Cantina Tonet integra o Roteiro Passo do Vinho, criado em 2019 para desenvolver os empreendimentos ao longo de quatro municípios – Caxias do Sul, Flores da Cunha, Nova Pádua e Nova Roma do Sul. “O interessante é semear para colhermos ali na frente. Se não semear não haverá colheita”, ensina seu Ivo, já projetando agregar à Cantina Tonet um novo atrativo em breve. É assim que a Família Tonet engrandece a vitivinicultura e preserva a história dos imigrantes que, com muito trabalho, tornaram a Serra Gaúcha um dos principais destinos turísticos do país.